cine.png
Ministério do Turismo, Governo do Estado do ceará e Secult apresentam:

festival

ibero-americano de cinema

 
de 05/12 a 11/12/2020 
  • Facebook
  • Instagram
  • Flickr
  • Youtube

O Festival

26º CINE CEARÁ – FESTIVAL IBERO-AMERICANO DE CINEMA

16 e 22 de junho de 2016

Concorrentes

Longa-metragem
Clever, Federico Borgia e Guilhermo Madeiro (Uruguai)
Casa blanca, Aleksandra Maciuszek (México)
Salsipuedes, Ricardo Aguilar e Manolito Rodríguez (Panamá)
Clarisse ou alguma coisa sobre nós dois, Petrus Cariri (Brasil)
Avó, Asier Altuna (Espanha)
Epitafio, Yulene Olaizola e Rubén Imaz (México)
Maresia, Marcos Guttmann (Brasil)
Menino 23, Belisário França (Brasil)

Curta-metragem
Abissal, Arthur Leite
A festa e os cães, Leonardo Mouramateus
Carruagem rajante, Jorge Polo e Lívia de Paiva
Da janela pra Consolação, Dellani Lima
Fotograma, Luís Henrique Leal e Caio Zatti
Índios no poder, Rodrigo Arajeju
Janaina overdrive, Mozart Freire
Monstro, Breno Baptista
Noite escura de São Nunca, Samuel Lobo
O teto sobre nós, Bruno Carboni
Quando é lá fora, André Pádua e Leonardo Branco
Solon, Clarissa Campolina
Uma família ilustre, Beth Formaggini
USP 7%, Daniel Mello e Bruno Bocchini

Premiados

Curta-metragem
Júri
Paolo Palagiano / Carla Siqueira / Francisco Gaspar / Vicente Ferraz e Ticiano Monteiro

Melhor curta-metragem:
O TETO SOBRE NÓS, de Bruno Carboni
Melhor roteiro:
Luís Henrique Leal e Caio Zatti (FOTOGRAMA)
Melhor direção:
Rodrigo Ararejo (ÍNDIOS NO PODER)
Melhor produção cearense:
A FESTA E OS CÃES, de Leonardo Moramateus

Longa-metragem
Júri
Joel Zito Araújo (Brasil) / José Antonio Tito Ameijeiras (Argentina) / Alejandro Goic (Chile) / Fernando Palumbo (Uruguai) / Dolores Lola Calviño (Cuba)

Melhor filme:
CLEVER, de Federico Borgia e Guilhermo Madeiro
Melhor direção:
Marcos Guttmann (MARESIA)
Melhor montagem e Melhor roteiro:
Belisário França (MENINO 23 – INFÂNCIAS PERDIDAS NO BRASIL)
Melhor atriz:
Sabrina Greve (CLARISSE, OU ALGUMA COISA SOBRE NÓS DOIS)
Melhor ator:
Júlio Andrade (MARESIA)
Melhor fotografia e Melhor direção de arte:
Asier Altuna (AVÓ)
Melhor som:
José Miguel Enríquez e Pablo Fernández (EPITÁFIO)
Melhor trilha sonora:
Federico Borgia e Guilhermo Madeiro (CLEVER)