cine.png
Ministério do Turismo, Governo do Estado do ceará e Secult apresentam:

festival

ibero-americano de cinema

 
de 05/12 a 11/12/2020 
  • Facebook
  • Instagram
  • Flickr
  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
  • Flickr
  • Youtube

O Festival

21º CINE CEARÁ - FESTIVAL IBERO-AMERICANO DE CINEMA E VÍDEO

8 a 15 de junho de 2011

Homenageados

Concorrentes

Longa-metragem
Assalto no cinema/Asalto al cine, Iria Gómez (México)
Bicicleta, colher, maçã /Bicicleta, cuchara, manzana, Carles Bosch (Espanha)
Boleto ao Paraíso/Boleto al Paraíso, Gerado Chijona (Cuba)
Homens com cheiro de flor, Joe Pimentel (Brasil)
Língua materna/Lengua materna, Liliana Paolinelli (Argentina)
Mãe e filha, Petrus Cariry (Brasil)
O coro, Werner Schumann (Brasil)
Pássaros de papel/Pájaros de papel, Emilio Aragón (Espanha)
Todos teus mortos/Todos tus muertos, Carlos Moreno (Colômbia)

Curta-metragem
A Casa das horas, Heraldo Cavalcanti
Com a mosca azul, César Netto
Doce de coco, Allan Deberton
Engole kogo uma jaca então, Marão, Tiago MAL, Guilherme Coutinho, Alex Antunes, Soldado, 1berto Rodrigues, Diego Akel e Andrei Duarte
Fábula das três avós, Daniel Turini
Julie, agosto, setembro, Jarleo Barbosa
Meu medo, Murilo Hauser
O acaso e a borboleta, Tiago Américo
O céu no andar de baixo, Leonardo Cata Preta
O plantador de quiabo, Coletivo Santa Madeira
Pegadas de Zila, Valério Fonseca
Um conto à deriva, Germano Oliveira

Premiados

Longa-metragem
Júri
Daniel de la Vega (Chile) / Denise Dumont (Brasil) / Jaime Boix (Espanha) / Santiago Loza (Argentina) / Sylvie Pierre (França).

Melhor longa-metragem:
MÃE E FILHA, Petrus Cariry
Melhor direção:
Werner Schuman (O CORO)
Melhor fotografia:
Felipe Meneghel (O CORO)
Melhor montagem:
Ernest Blasi e Carlo Prieto (BICICLETA, COLHER, MAÇÃ)
Melhor roteiro:
Petrus Cariry, Firmino Holanda e Rosemberg Cariry (MÃE E FILHA)
Melhor som:
Érico Paiva e Petrus Cariry (MÃE E FILHA)
Melhor trilha sonora original:
Josep Sanou (BICICLETA, COLHER, MAÇÃ)
Melhor direção de arte:
Fernando González (PÁSSAROS DE PAPEL)
Melhor ator:
Héctor Medina (BILHETE PARA O PARAÍSO)
Melhor atriz:
Claudia Lapacó (LÍNGUA MATERNA)
Prêmio da crítica:
MÃE E FILHA
Prêmio BNB de Melhor produção de temática nordestina:
MÃE E FILHA

Curta-metragem
Júri
Denise Fontoura (Brasil) / Marcelo Lyra (Brasil) / Marcelo Ikeda (Brasil) / Rafael Sampaio (Brasil) / Unai Guerra (País Basco).

Melhor curta:
O CÉU NO ANDAR DE BAIXO, Leonardo Cata Preta
Melhor direção:
Murilo Hauser (MEU MEDO)
Melhor roteiro:
Rodolfo Barreto (COM A MOSCA AZUL)
Melhor produção cearense:
DOCE DE COCO, Allan Dederton
Prêmio da crítica:
O CÉU NO ANDAR DE BAIXO, Leonardo Cata Preta