Apresentação

Patrocínio Vip

Patrocínio

Agradecimento

Promoção

Parceria

Apoio Cultural

Apoio Institucional

Captura_de_Tela_2019-08-18_às_17.44_edit
IDM.png
Captura_de_Tela_2019-08-18_às_17.44_edit
Captura_de_Tela_2019-08-18_às_17.44_edit

Apoio 

Agradecimento Especial

Realização

A Associação Cultural Cine Ceará comemora o cinema brasileiro e Iberoamericano, para reconhecer e apoiar novos cineastas, e para aumentar a consciência, acessibilidade e compreensão da arte entre um público amplo e diversificado.

ENDEREÇO

Rua Barão do Rio Branco, 1071, sala 1205/1206 - Centro, Fortaleza - CE, 60025-060

CONTATO

+55 (85) 3062-8648
+55 (85) 3055-3465

contatos@cineceara.com

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Flickr Social Icon

Exibições Especiais

A vida invisível

Local. Ano

Brasil-Alemanha. 2019.

Classificação indicativa:

16 anos

Sinopse

Rio de Janeiro, 1950. Eurídice, 18, e Guida, 20, são irmãs inseparáveis que moram com os pais em um lar conservador. Ambas têm um sonho: Eurídice o de se tornar uma pianista profissional e Guida de viver uma grande história de amor. Mas acabam sendo separadas pelo pai e forçadas a viver distantes. Sozinhas, irão lutar para tomar as rédeas dos seus destinos, enquanto não desistem de se reencontrar. Baseado no romance homônimo de Maria Batalha.

Ficha Técnica

DIREÇÃO: Karim Aïnouz. PRODUÇÃO: Rodrigo Teixeira, Michael Weber e Viola Fügen. ROTEIRO: Murilo Hauser, Inés Bortagaray e Karim Aïnouz. FOTOGRAFIA: Hélène Louvart. DIREÇÃO DE ARTE: Rodrigo Martirena. MONTAGEM: Heike Parplies. MÚSICA ORIGINAL: Benedikt Schiefer. TRILHA SONORA: Benedikt Wolfgang. SOM DIRETO: Laura Zimmerman. FINALIZAÇÃO DE SOM: Waldir Xavier, Björn Wiese e Rodrigo Maia. EMPRESAS PRODUTORAS: Canal Brasil, Pola Pandora, RT Features e Sony Pictures. DISTRIBUIDORA: The Match Factory. ELENCO: Fernanda Montenegro, Carol Duarte, Gregório Duvivier, António Fonseca e Julia Stockler.

Sobre o Diretor

Nascido em Fortaleza em 1966. É graduado em Arquitetura pela Universidade de Brasília (UnB) e mestre em Teoria do Cinema pela New York University (NYU). Seu primeiro longa, Madame Satã (2002) foi selecionado para a mostra Un Certain Regard e recebeu vários prêmios em festivais de vários países. O Céu de Suely (2006) e Viajo porque preciso, volto porque te amo (2009), dirigido com Marcelo Gomes, foram também premiados internacionalmente. O Abismo Prateado (2011) foi apresentado na Quinzena dos Realizadores, em Cannes. Em 2008 dirigiu a série Alice para o canal HBO América Latina.

Filmografia

Festivais

Un Certain Regard - Festival de Cannes 2019, Prêmio CineCoPro – Festival de Cinema de Munique.

Diretor

Karim Aïnouz

Gênero. Duração

Ficção. 139 min.

play.png

Pacarrete

Local. Ano

Brasil. 2019.

Classificação indicativa:

10 anos

Sinopse

Pacarrete é uma bailarina idosa, considerada louca, que vive em Russas. Na véspera da festa de 200 anos da cidade interiorana, decide fazer uma apresentação de dança, como presente para o povo. Mas parece que ninguém se importa.

Ficha Técnica

DIREÇÃO: Allan Deberton. PRODUÇÃO: Allan Deberton, Ariadne Mazzetti e César Teixeira. ROTEIRO: Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro. FOTOGRAFIA: Beto Martins. DIREÇÃO DE ARTE: Rodrigo Frota. MONTAGEM: Joana Collier. MÚSICA: Fred Silveira. TRILHA SONORA: Fred Silveira. SOM DIRETO: Márcio Câmara. FINALIZAÇÃO DE SOM: Cauê Custódio e Rodrigo Ferrante. EMPRESA PRODUTORA: Deberton Filmes. DISTRIBUIDORA NO BRASIL: Arthouse e O2 Play. ELENCO: Marcélia Cartaxo, João Miguel, Soia Lira, Zezita Matos, Samya de Lavor e Rodger Rogério.

Sobre o Diretor

Produtor, diretor e roteirista, formado em Cinema na Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Dirigiu os curtas Doce de coco (2010), O melhor amigo (2013) e Os olhos de Arthur (2016), que participaram em mais de 100 festivais e conquistaram 49 prêmios. Em 2015, produziu o documentário Do Outro Lado do Atlântico, de Márcio Câmara e Daniele Ellery. Em 2017, co-produziu para a série de TV Lana & Carol, de Samuel Brasileiro e Natalia Maia, o longa Se Arrependimento Matasse, de Lília Moema.

Filmografia

Festivais

22º Festival Internacional de Cinema de Shanghai, 47° Festival de Cinema de Gramado.

Diretor

Allan Deberton

Gênero. Duração

Ficção. 98 min.

play.png

Maria do Caritó

Local. Ano

Brasil. 2019.

Classificação indicativa:

12 anos

Sinopse

Maria, uma solteirona virgem, executa simpatias para arranjar um marido. Em seu diálogo com o santo casamenteiro, clama por um companheiro. Seu pai ofereceu-lhe como noiva a São Djalminha, se o santo a salvasse durante seu complicado parto, ao final do qual sua mãe teria morrido. Desde então, Maria vive neste dilema: aclamada e amada pelos moradores e romeiros, que lhe atribuem milagres, e desesperada para viver o amor, encontrando um pretendente de carne e osso.

Ficha Técnica

DIREÇÃO: João Paulo Jabur. PRODUÇÃO: Elisa Tolomelli. PRODUÇÃO EXECUTIVA: Thais Mello. ROTEIRO: Newton Moreno. DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: André Horta. MONTAGEM: Nina Galanternik. SOM: Toninho Muricy. MÚSICA ORIGINAL e TRILHA SONORA: Sacha Amback. DIREÇÃO DE ARTE: Sérgio Silveira. FIGURINO: Rô Nascimento. MAQUIAGEM: Valéria Toth. EMPRESA PRODUTORA: EH! Filmes, Das Geld Produções e Globo Filmes. ELENCO: Lília Cabral, Kelzy Ecard, Gustavo Vaz, Leopoldo Pacheco, Sylvio Zilber, Juliana Carneiro da Cunha, Fernando Sampaio, Alice Assef e Larissa Bracher.

Sobre o Diretor

Formado em Comunicação pela PUC-Rio, tem pós-graduação em Comunicação Jornalística, na UCAM, em Jornalismo Econômico, na FGV, e em Cinema Documentário na EICTV de Cuba. Na TV Globo desde 2012, dirigiu novelas e séries, entre elas: Novo Mundo (2017), Liberdade, liberdade (2016), Ligações perigosas (2016), Malhação (2014/2015), Salve Jorge (2013).

Première Mundial.

Filmografia

Festivais

Diretor

João Paulo Jabur

Gênero. Duração

Ficção. 94 min.

play.png

Soldados da Borracha

Local. Ano

Brasil. 2019.

Classificação indicativa:

Livre

Sinopse

Durante a Segunda Guerra Mundial, 60 mil brasileiros foram enviados para a região amazônica pelos governos do Brasil e Estados Unidos, para extrair látex, material estratégico para os exércitos Aliados. A promessa da volta como heróis da pátria e de aposentadoria equivalente à dos militares, nunca se cumpriu. Os que ainda sobrevivem, com idade avançada e em situação de pobreza, esperam o dia do reconhecimento oficial.

Ficha Técnica

DIREÇÃO E ROTEIRO: Wolney Oliveira. PESQUISA: Carla Siqueira e Antônio Venancio. DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Wolney Oliveira. PRODUÇÃO EXECUTIVA: Margarita Hernández. FOTOGRAFIA: Eusélio Gadelha, Juarez Pavelak e Rogério Resende. C MERA: Eusélio Gadelha, Juarez Pavelak, Joe Pimentel e Rogério Resende. MONTAGEM: Leyda Nápoles Viant e Mair Tavares. DESENHO DE SOM e SOM DIRETO: José Loureiro e Fernando Cavalcante. EDIÇÃO DE SOM: Simone Petrillo e Ney Fernandes. MÚSICA ORIGINAL E TRILHA SONORA: DJ Dolores. EMPRESA PRODUTORA: Bucanero Filmes. PRODUTORA ASSOCIADA: Corte Seco Filmes.

Sobre o Diretor

Nascido em Fortaleza, Ceará, em 1960. Diretor, roteirista e produtor de cinema. Formou-se como cineasta pela Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños (EICTV), em Cuba, com especialização em fotografia. Entre curtas e longas-metragens tem dirigido mais de 16 filmes, e recebido numerosos prêmios no Brasil e o exterior.

Filmografia

Longa-metragem: Vozão, Paixão do Povão (2018); Soldados da Borracha (2018); Os últimos cangaceiros (2011); A ilha da morte (2006); Borracha para a vitória (2004) Milagre em Juazeiro (1999).

Festivais

Estreia 24º Festival Internacional de Documentários É tudo Verdade – Melhor Longa-Documentário pelo Júri ABD-SP, 2019.

Diretor

Wolney Oliveira

Gênero. Duração

Documentário. 79min.

play.png